A Medida Provisória nº 449/2008 e a Remissão de Débitos Fiscais

A Medida Provisória nº 449 publicada pelo Governo Federal em 03 de dezembro de 2008, trouxe em seu Capítulo II a remissão de débitos com a Fazenda Nacional. A remissão é uma forma de extinção da obrigação pela qual o credor perdoa a dívida do devedor, não pretendendo mais exigi-la, ou seja, é perdão de dívida.

O art. 14 do dispositivo prevê inclusive a remissão de débitos que estejam com exigibilidade suspensa. A condição imposta é de que os débitos estejam vencidos a cinco anos ou mais e cujo valor total consolidado em 31 de dezembro de 2007 seja igual ou inferior a R$ 10.000,00. O limite deve ser considerado por sujeito passivo, e, separadamente, em relação:

1. Aos débitos inscritos em Dívida Ativa da União, no âmbito da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN);

2. Aos débitos decorrentes das contribuições devidas à Previdência Social, sendo elas:

  • Devidas pelas empresas, incidentes sobre a remuneração paga aos seus colaboradores;
  • Devidas pelos empregadores domésticos;
  • Devidas referente as contribuições dos trabalhadores incidentes sobre seu salário de contribuição.

3. Aos débitos decorrentes de contribuições instituídas a título de substituição;

4. Aos débitos decorrentes de contribuições devidas a terceiros, assim entendidas outras entidades e fundos, administrados pela Secretaria da Receita Federal do Brasil;

5. Aos demais débitos administrados pela Receita Federal do Brasil.

Na hipótese do IPI, o valor do débito será apurado considerando a totalidade dos estabelecimentos da pessoa jurídica. O perdão foi estendido aos débitos de igual valor originários de operações de crédito rural e do Programa Especial de Crédito para a Reforma Agrária (PROCERA).

É importante ressaltar que esta remissão, não implica restituição de quantias pagas pelo contribuinte, referente ao período abrangido. A MP teve seu prazo de vigência prorrogado através do Ato Congresso Nacional nº 3/2009 por 60 dias. Seu novo prazo de vigência vai até o dia 13/05/2009.

O relator do projeto, Francisco Dornelles (PP-RJ) entregou um parecer preliminar no dia 28/04 à Mesa Diretora. A MP em questão integra o Projeto de Lei de Conversão nº 02/2009, que foi aprovado com emendas pelo Senado no último dia 29. No mesmo dia o Projeto foi encaminhado à Camara dos Deputados. Até o dia 04/05, o Projeto encontrava-se em tramitação na Câmara dos Deputados.

Para as empresas e entidades que se enquadrarem na situação de remissão de débitos, aconselha-se efetuar uma pesquisa de situação fiscal junto à Receita Federal do Brasil. Esta pesquisa pode ser feita mediante preenchimento de formulário disponível no site, podendo o responsável pela empresa ou entidade retirá-la em uma das unidades da Receita. No site da Receita já existe um serviço que possibilita aos contribuintes se cadastrarem e efetuarem a pesquisa. Para isso é necessário fornecer alguns dados sobre o contribuinte. Outra alternativa é solicitar ao seu contador esse serviço. Consulte-o.

Anúncios

3 comentários em “A Medida Provisória nº 449/2008 e a Remissão de Débitos Fiscais

  1. Olá.

    Meu nome é Klaibson e vi seu blog/site no http://www.fisl.org.br

    Estou em nome da revista Espirito Livre, revista que visa divulgar software livre.

    Estamos lhe escrevendo para fazermos uma parceria, ou seja, uma troca de banners, você adiciona seu banner em nosso site e em seguida, você adiciona nosso banner, que tal?

    Nosso site se ainda não conhece é http://www.revista.espiritolivre.org e o email para parceria é revista@espiritolivre.org

    Boa semana.

  2. Parabens pela aula de remissão. Muito explicita, vem de encontro a leigos, com linguagem clara e suscinta. Continuem assim.

  3. Gostaria de saber porque o estado tende a perdoar dívidas com o estado… que na sua maioria beneficia grandes empresas, sendo que os pequenos não tem meios para ficar na justiça enrolando o governo até serem perdoados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s